Bolsas Externas

A bolsa de estudo em geral, entende-se como um subsídio de natureza pecuniária de valor variável, concedido a estudantes angolanos bolseiros para frequentarem o Ensino Superior tanto no Exterior como no país. Têm como objetivo promover a formação de quadros que desenvolvem o país com base no conceito de equidade social, económica e territorial.

A bolsa de estudo externa permite elevar a qualificação dos diplomados do ensino superior, levando em atenção o processo de formação de quadros para as áreas de que Angola carece considerando as necessidades do desenvolvimento da economia nacional, por formas à alcançar a harmonização no desenvolvimento do país nas varias especialidades ou ramos considerados estratégicos, com instituições que firmam Acordos de Cooperação no domínio do Ensino Superior e na formação de quadros. As bolsas de estudos externas, cingem-se a formação de quadros a níveis de graduação e pós-graduação .

Para candidatar-se à bolsa de estudo externa, é necessário que o estudante para além de apresentar vários documentos exigidos, deve reunir outros requisitos, como ter a nacionalidade angolana, idade não superior a 22 anos, média não inferior de 14 valores e outros critérios exigidos pelos países que firmam acordos ou protocolos de cooperação.

Relativamente à bolsa de pós-graduação mestrados e doutoramento, ou ainda de especialidades, também para alem dos vários documentos exigidos, requer à autorização da entidade empregadora com um parecer favorável da reitoria da universidade, o tema de pesquisa e uma autorização do Ministro responsável. Deverão igualmente reunir outros requisitos, tais como ter a nacionalidade angolana, idade não superior a 35 anos, dentre outros.

As bolsas de estudos externas no geral, são direcionadas a áreas das ciências técnicas e tecnológicas, ciências humanas, isto dentro de um grupo de cursos considerados prioritários para o desenvolvimento do país. A distribuição do número de bolsas tanto de graduação como da pós-graduação é feita de forma que haja equidade a nível das 18 províncias do país, tendo em conta as regiões académicas.

Neste momento ainda existem bolsas de estudos externa que são totalmente financiados pelo Estado angolano as denominadas bolsas integrais, e,  outras que são bolsas de cooperação, em que o pais que oferece a bolsa cobre algumas despesas e o estado angolano comparticipa com outra parte, isto em conformidade com os acordos e protocolos de cooperação assinados entre as partes.

A seleção dos candidatos para bolsa de estudo externa é feito pelos técnicos, através de uma comissão indicada pelo Director Geral do INAGBE, dentro das quotas fixadas de acordo ao pautado no Plano Nacional de Desenvolvimento.

É de realçar que é firmado um compromisso com os países que oferecem bolsa no sentido de se assegurar o regresso dos bolseiros após a conclusão do curso,  o mesmo não deve ser superior a 60 dias

Bolsas de Estudos em África do Sul

Aguarda por informações do Departamento Bolsas Externa

Sudafrica / 2017

Bolsas de Estudos em França

Aguarda por informações do Departamento Bolsas Externas

Francia / 2017

Bolsas de Estudo em Espanha

Aguarda por informações do Departamento Bolsas Externas

Espanha / 2017

Bolsas de Estudos em Argentina

Aguarda por informações do Departamento Bolsas Externas

Argentina / 2017

Bolsas de Estudos em Polónia

Aguarda por informações do Departamento Bolsas Externas

Polonia / 2017

Bolsas de Estudos em Russia

Aguarda por informações do Departamento de Bolsas Externas

Rusia / 2017